Marise Hashimoto é eleita presidente da Associação Japonesa de Santos

Diretoria Executiva - Biênio 2017/2018
Membros da nova diretoria executiva, após a Assembeia Geral Ordinária (Foto: Matheus Misumoto)

Marise Harue Hirose Hashimoto foi eleita presidente da Associação Japonesa de Santos neste domingo (26), durante pleito realizado na Assembleia Geral Ordinária realizada na sede da entidade para o biênio 2017/2018.

Primeira mulher a assumir a liderança da entidade em 65 anos de história, Hashimoto foi eleita por aclamação em chapa única. Ela sucede Jorge Ajifu, mandatário da entidade nos últimos dois anos e que agora terá cadeira suplente no Conselho Deliberativo.

Em seu discurso de posse, ela mencionou a importância de seus antecessores e sua intenção de continuar os trabalhos iniciados nas gestões anteriores, além da integração da entidade e dos associados e a valiosa contribuição do Departamento Feminino nas atividades da Associação.

A partir deste biênio, a Associação Japonesa de Santos contará com três vice-presidentes. Foram eleitos, pela ordem, Carlos Alberto Ono, Shitiro Tanji e Guilherme Uehara Piqui de Sousa.

Completam os quadros da Diretoria Executiva a diretora secretária Eiko Hassegawa, o vice-diretor secretário Flavio Yukio Hashimoto, o diretor tesoureiro Cesar Hamabata, e o vice-diretor tesoureiro Sergio Mitsuo Tamashiro.

A presidência do Conselho Deliberativo será exercida por Alcides Tadaki Sekitani, tendo como vice Seitetsu Iha. Marcelo Kohatsu exercerá a função de secretário geral. João Carlos Goya e Sergio Norifumi Doi atuarão como membros efetivos, enquanto que Iwao Hashizume e Jorge Ajifu ficam como suplentes.

Já o Conselho Fiscal terá como membros efetivos Kazuei Hashimoto, Armando Yonamine e Kunio Kuwabara. A sócia Missae Tamashiro ficará como membro suplente.

Perfil

Marise Harue Hirose Hashimoto nasceu em 21 de abril de 1969 na cidade de Santos. Neta de imigrantes japoneses, formou-se em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade Católica de Santos, com pós-graduação em Patrimônio Cultural: Memória e Preservação pela Universidade Santa Cecília. Durante sua especialização, produziu um artigo acadêmico sobre a memória da cultura japonesa em Santos.

Casada com Flavio Yukio Hashimoto e mãe de uma filha, Marise trabalha como coordenadora de captação de recursos e projetos sociais da Assistência a Infância de Santos Gota de Leite. Antes trabalhou com serviços administrativos em dois estabelecimentos comerciais da cidade. Também participa do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente de Santos como conselheira de direitos.

A décima-segunda presidente da Associação Japonesa de Santos começou a participar como voluntária da entidade em 2012, quando foi convidada a fazer parte da diretoria social e de eventos. Participou do aprimoramento do Festival da Cultura Japonesa de Santos (Santos Matsuri), além de coordenar o Undokai e colaborar com diversas outras atividades.

Exibição e palestra de “Ghost in The Shell” atrai diferentes gerações

Evento Ghost in the Shell
Evento fez a ponte entre a obra ciberpunk e a cultura tradicional japonesa (Foto: Bruno Eizo)

Mais de quarenta pessoas participaram, na tarde do último sábado (25), da exibição e de uma palestra sobre o animê “Ghost in The Shell” (攻殻機動隊, 1995) no salão de eventos da Associação Japonesa de Santos.

O evento realizado pelo Departamento de Jovens da entidade despertou o interesse de pessoas de diferentes gerações, de associados e alunos da Escola de Língua Japonesa ao público em geral. O encontro teve o objetivo de realizar a ponte entre a clássica obra de ficção científica com a cultura japonesa.

A animação de 1995 foi dirigida por Mamoru Oshii e é baseada no mangá homônimo de Masamune Shirow, publicado pela editora Kodansha entre 1989 e 1990. O evento aconteceu em meio à expectativa para o filme “A Vigilante do Amanhã: Ghost in The Shell” (Paramount Pictures/Dreamworks), adaptação hollywoodiana da animação japonesa e do mangá, que estreia nos cinemas brasileiros no dia 30 de março.

Ghost in the Shell - Sonia Luyten
A pesquisadora Sonia Luyten abordou aspectos culturais do mangá e do animê (Foto: Bruno Eizo)

Um vídeo com a apresentação ao vivo do icônico tema de abertura do animê deu início ao evento às 17h30, já com alguns participantes saboreando pipocas e refrigerantes. Pioneira nos estudos de mangá no Brasil, a Profª Drª Sonia Luyten ministrou uma palestra de cerca de uma hora abordando vários aspectos de “Ghost in The Shell”, da relação homem-máquina até as ligações da obra ficcional com elementos da cultura tradicional do Japão.

Dentre os pontos da palestra, está a influência do livro “O Fantasma na Máquina”, de Arthur Koestler, que debate o problema mente-corpo e o dualismo de René Descartes; e o conceito de “Ghost” (Fantasma) como consciência do indivíduo.

Na ligação com a cultura tradicional japonesa, Luyten destacou a lenda de tsukumogami, em que objetos comuns podem ganhar vida e consciência ao completar 100 anos. Ainda destacou o significado do nome da protagonista de “Ghost in The Shell”, Motoko Kusanagi, em referência a lendária espada japonesa Kusanagi. A trilha sonora formada por cânticos antigos em conflito com o cenário futurista também foi abordada na apresentação.

Ghost in the Shell - Sonia Luyten e Jorge Ajifu
Entrega do livro “Intercâmbio Cultural Brasil-Japão” pelo presidente Jorge Ajifu (Foto: Bruno Eizo)

Como forma de agradecimento, a palestrante recebeu das mãos do presidente da entidade, Jorge Ajifu, o livro “Intercâmbio Cultural Brasil-Japão”, publicado e cedido pela Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e de Assistência Social (Bunkyo), além de um pin e um chaveiro da Associação Japonesa de Santos.

Em seguida as luzes se apagaram para exibição do animê “Ghost in The Shell”. O filme é considerado um dos clássicos da animação japonesa e do gênero cyberpunk, gênero de ficção científica que tem como cenário um futuro distópico em que a tecnologia é usada para dominação ou destruição da sociedade. O título influenciou fortemente a famosa trilogia “Matrix” e aborda questões da filosofia e da sociologia.

Ao final do filme, a expectativa tomou conta da sala para o sorteio dos brindes do filme “A Vigilante do Amanhã: Ghost in The Shell”, cortesia da Paramount Pictures Brasil. Além dos cartazes do longa-metragem, foram sorteadas garrafas de vidro com infusores de chá e leques promocionais. Um participante ainda levou para casa um HD externo de 320Gb, enquanto um outro sortudo ganhou uma jaqueta exclusiva de “Ghost in The Shell”.

Ghost in the Shell - Sorteio dos brindes
Ganhadores dos brindes do filme “A Vigilante do Amanhã: Ghost in the Shell” (Foto: Matheus Misumoto)

Associação exibe animação “Ghost in The Shell” com palestra sobre anime e mangá

A Associação Japonesa de Santos realizará a exibição do filme animado “Ghost in The Shell” (攻殻機動隊, 1995), com palestra sobre a cultura pop japonesa, no dia 25 de março (sábado), a partir das 17h, no salão de eventos da entidade. Os ingressos limitados são gratuitos e podem ser conseguidos por meio de inscrição prévia no site http://bit.ly/gitssantos.

A sessão e a palestra acontecerão em meio à expectativa para o filme “A Vigilante do Amanhã: Ghost in The Shell” (Paramount Pictures/Dreamworks), adaptação hollywoodiana da animação japonesa e do mangá, que estreia nos cinemas brasileiros no dia 30 de março e tem como protagonista a atriz Scarlett Johansson.

Antes da exibição haverá uma palestra sobre animês, mangás e o título “Ghost in The Shell”, ministrada pela Profª Drª Sonia Luyten, renomada pesquisadora da cultura pop japonesa. Doutora em Ciências da Comunicação pela ECA/USP, com tese sobre mangá, ela também foi professora do Departamento de Jornalismo e Comunicações ECA/USP e professora convidada da Universidade de Estudos Estrangeiros de Osaka e Tóquio (Japão).

Cartaz da Exibição "Ghost In the Shell"

Sonia Luyten é autora de livros como “Mangá, o poder dos quadrinhos japoneses” e “Cultura Pop Japonesa: animê e mangá”. Obteve prêmios nacionais e internacionais, entre eles a honraria do governo japonês pela atuação na divulgação e pesquisa da Cultura Pop Japonesa. Atualmente faz parte da comissão organizadora do Troféu HQMix.

Ainda durante o evento haverá o sorteio de brindes do filme “A Vigilante do Amanhã: Ghost in The Shell”, cortesia da Paramount Pictures.

“Ghost in The Shell” é considerado um dos clássicos da animação japonesa e do gênero cyberpunk, gênero de ficção científica que tem como cenário um futuro distópico em que a tecnologia é usada para dominação ou destruição da sociedade. O título influenciou fortemente a famosa trilogia “Matrix” e aborda questões da filosofia e da sociologia.

A animação de 1995 foi dirigida por Mamoru Oshii e é baseada no mangá homônimo de Masamune Shirow, publicado pela editora Kodansha entre 1989 e 1990. No Brasil, o mangá é publicado pela Editora JBC.

O filme, com duração de 83 minutos, será exibido com legendas em português e áudio em japonês. Não é recomendado para menores de 12 anos. A iniciativa é do Departamento de Jovens (seinenbu) da Associação Japonesa de Santos.

Sinopse

A história de “Ghost in The Shell” se passa no ano 2029, em que é possível manipular as pessoas controlando suas mentes. Major Motoko, líder da unidade do serviço secreto Section 9, só tem sua alma como parte do seu “eu” original. Seu corpo é totalmente cibernético.

O Esquadrão vai à caça de um hacker, chamado de Mestre das Marionetes, que é especialista em computadores e capaz de controlar a vontade dos outros. No caminho ela se envolve em uma trama perigosa que pode levá-la às autoridades mais elevadas do governo envolvidas em uma conspiração.

Encontre-nos nas Redes Sociais:

Associação Japonesa de Santos

História Presidentes Diretoria

Contato e Localização

Rua Paraná, 129 – Vila Mathias
CEP 11075-320 – Santos, SP – Brasil
secretaria@ajscultura.com

+55 (13) 98876 7076