Associação Japonesa de Santos – Bunkyonet

Evento discutirá as diferentes expressões da cultura nipo-brasileira

Associação Japonesa de Santos

Postado em 04/11/2015 às 1:54

Participantes do FIB 2014

Participantes do Fórum de Integração Bunkyo em 2014 (Foto: Divulgação)

Com informações de Kenia Gomes, do site do Bunkyo

A Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e de Assistência Social (Bunkyo) está com inscrições abertas para  7º FIB – Fórum de Integração Bunkyo, que será realizado nos dias 21 e 22 de novembro, na sede do Bunkyo, em São Paulo. Com o tema “O que é ‘japonesar’ para você? A cultura nipo-brasileira atual”, o evento está trazendo novas atividades e este ano conta com a participação de dois palestrantes internacionais: Masayoshi Morimoto (Japão) e Roji Katsuji Oyama (Estados Unidos), além da demonstração de shodo artístico de Ryuho Hamano (Japão).

A cada edição, um novo tema é debatido durante o Fórum. Neste ano em que se comemoram os 120 anos do Tratado de Amizade Brasil-Japão, este intercâmbio cultural ganha mais destaque e, além de jovens líderes e representantes de entidades nipo-brasileiras, os organizadores desejam que todos os interessados em cultura japonesa venham participar do evento.

Segundo Tania Ogasawara, uma das coordenadoras do 7º FIB, “queremos identificar públicos que não fazem parte de associações, formando uma nova e grande ‘associação de pessoas’ que vivem a cultura de formas diferentes, e que expressam a nossa Comunidade Nikkei atual, composta por descendentes e não-descendentes”.

Sobre o tema do evento, Rodolfo Wada, presidente da Comissão Organizadora do 7º FIB, explica que “não existe uma regra do que é ‘japonesar’, pois cada um tem um jeito de viver e expressar a cultura japonesa que nos une: música, culinária, dança, escrita, lendas, artes marciais, anime, turismo, arquitetura, esporte, arte, cerimônias…” e acrescenta: “quem vive intensamente e ama essa cultura e suas múltiplas manifestações cotidianas está ‘japonesando’ e está convidado a participar do evento”. O objetivo do 7º FIB é “repensar aparentes diferenças de idade, gerações, gostos, valores, etc. e identificar um círculo maior que une a todas estas pessoas: sua paixão pela cultura japonesa”.

Programação

Panfleto - FIB 2015

Arte de Divulgação do Fórum de Integração Bunkyo

Na programação de sábado os organizadores esperam trazer informações, novos conceitos e formas de se pensar e perceber a cultura, por meio de palestras, debates e oficinas envolvendo os participantes. Já durante o domingo, o objetivo do evento é trazer elementos um pouco mais práticos, para que o público comece a pensar em formas de se aplicar as ideias e conhecimentos adquiridos no primeiro dia, quando voltarem às suas regiões e atividades. Para isso, o FIB traz um time de palestrantes nas mais diferentes áreas que irão abordar os seguintes assuntos:

Como a Cultura Tradicional e Pop se unem para manter a Cultura Japonesa no Brasil, com Sonia Luyten, pesquisadora brasileira, doutora em Ciências da Comunicação pela ECA/USP, especialista em histórias em quadrinhos e na cultura pop do Japão.

A diversidade está entre nós. Quem somos e como vivemos a cultura japonesa hoje?, um painel com Flávio de Souza (diplomado no Japão como sensei de Okinawa Karate-Do e Kobudo), Célia Sakurai (pesquisadora e especialista em história da imigração japonesa no Brasil) e André Kondo (premiado jovem escritor inspirado pela cultura japonesa).

Como a Gestão de Influência contribui no FIB e como pode apoiar as Associações, apresentação de como foi a construção do conceito ‘japonesar’pela Consultoria BIG TURTLE, parceira do FIB.

Panorama Internacional dos Nikkeis – qual nosso papel como nikkeis no Brasil e em outros países?, com Masayoshi Morimoto, diretor executivo da Associação Kaigai Nikkeijin Kyokai (Associação dos Nikkeis no Exterior).

O que são a COPANI e a CONFRA? Por que é importante o Brasil ser atuante no panorama nikkei global?, apresentação da APN – Associação Panamericana Nikkei que vai tratar sobre estes dois importantes eventos da comunidade nipo-brasileira em nível internacional.

História e experiências dos nikkeis nos Estados Unidos e no Havaí, com Roji Oyama, ator e ativista comunitário na comunidade nikkei em São Francisco (Estados Unidos).

Além das palestras também serão realizadas outras duas atividades lúdicas:Contação de história por meio de sensações, com Cristina Kenne (filósofa e especialista em Educação Inclusiva), e Performance de Shodo Artístico (em grande escala), com Ryuho Hamano (caligrafista japonês).

Também serão realizados workshops para integração e trocas entre participantes fechando esta relação do que já “sabem e fazem” com as informações recebidas nas palestras.

Neste ano, o Fórum é patrocinado por Fundação Kunito Miyasaka, Nikkey Palace Hotel, Sakura Alimentos, Matsubara Hotel, Gráfica Murc, Sacolão Saúde, Importadora e Distribuidora Zendai, Eiji Ohashi, Avance RH, Gema Turismo, Kobayashi Habitacional, Loopper Confecções, NK Contabilidade, Rail Pass Brasil, Tradbras Importação e Exportação, Alfa Indústria Alimentícia, Hikari Alimentos, Editora JBC e conta com o apoio de Abeuni – Aliança Beneficente Universitária de São Paulo, Asebex – Associação Brasileira de Ex-bolsistas no Japão, JCI – Brasil Japão, Interkaikans Beneficente e IPK – Instituto Paulo Kobayashi.

Inscrições

As vagas para o 7º FIB são limitadas e as inscrições podem ser feitas até o dia 15 de novembro pelo formulário on-line disponível em http://tinyurl.com/fib2015.

O investimento é de R$ 160,00 para o público em geral, R$ 110,00 para associados Bunkyo. Para jovens até 25 anos, inscrição incentivada de R$ 60,00. A inscrição inclui café e alimentação durante o evento.

Serviço

VII FIB – Fórum de Integração Bunkyo
O que é japonesar para você? A cultura nipo-brasileira atual.
Evento comemorativo aos 120 anos de Amizade Japão – Brasil
Data: 21 e 22 de novembro de 2015 (sábado e domingo)
Local: Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e de Assistência Social – Bunkyo
Rua São Joaquim, 381 – Liberdade – São Paulo – SP
Outras informações: (11) 3208-1755 ou comunicacao@bunkyo.org.br

Programação

Sábado – 21 de novembro de 2015
8:00 – Credenciamento e Café da Manhã
8:30 – Cerimônia de Abertura
9:30 – Palestra com Sonia Luyten: Como a Cultura Tradicional e Pop se unem para manter a Cultura Japonesa no Brasil
11:00 – Painel com Flávio de Souza, Célia Sakurai e André Kondo: A diversidade está entre nós. Quem somos e como vivemos a cultura japonesa hoje?
12:30 – Almoço
14:00 – Consultoria BIG TURTLE: Como a Gestão de Influência contribui no FIB e como pode apoiar as Associações
14:15 – Workshop
17:30 – Contação de história por meio de sensações, com Cristina Kenne
19:00 – Jantar no Nikkey Palace Hotel

Domingo – 22 de novembro de 2015
8:00 – Café da manhã
8:30 – Performance de Shodo Artístico, com Ryuho Hamano
9:00 – Palestra internacional com Masayoshi Morimoto: Panorama Internacional dos Nikkeis – qual nosso papel como nikkeis no Brasil e em outros países?
9:30 – Apresentação da APN – Associação Panamericana Nikkei: O que são a COPANI e a CONFRA? Por que é importante o Brasil ser atuante no panorama nikkei global?
9:45 – Palestra internacional com Roji Oyama: História e experiências dos nikkeis nos Estados Unidos e no Havaí
10:30 – Depoimento de imigrantes: Nossa história: o que temos a aprender com os mais experientes?
11:00 – Avaliação 7º FIB: apanhado geral e considerações
Panejando o 8º FIB: o que queremos alcançar até lá?
11:30 – Entrega dos certificados e depoimentos dos participantes
12:00 – Mensagem de encerramento
12:30 – Almoço

Palestrantes

Sonia M. Bibe Luyten
Doutora em Ciências da Comunicação pela ECA/USP, com tese sobre mangá. Foi professora do Departamento de Jornalismo e Comunicações ECA/USP e professora convidada da Universidade de Estudos Estrangeiros de Osaka e Tóquio (Japão). Autora de livros como “Mangá, o poder dos quadrinhos japoneses” e “Cultura Pop Japonesa: animê e mangá”. Obteve prêmios nacionais e internacionais, entre eles a honraria do governo japonês pela atuação na divulgação e pesquisa da Cultura Pop Japonesa. Atual presidente da comissão de teses do Troféu HQMIX.

Flávio Vicente de Souza
Sensei de Okinawa Karate-Do e Kobudo, diplomado em Okinawa (Japão), e Bombeiro Militar da Polícia do Estado de São Paulo. Esteve onze vezes no Japão e em vários países participando de seminários, campeonatos, congressos e intercâmbios em prol do Karate e Kobudo de Okinawa da forma marcial e cultural. Atualmente é presidente da Associação Okinawa Shorin-Ryu Karate-Do Jyureikan do Brasil.

Célia Sakurai
Mestre em Ciência Política pela USP e doutora em Ciências Sociais pela Unicamp. É pesquisadora e especialista em história da imigração japonesa no Brasil, sendo colaboradora no Museu Histórico da Imigração Japonesa no Brasil e do Memorial do Imigrante do Estado de São Paulo. Autora dos livros “Romanceiro da Imigração Japonesa” e “Os Japoneses”.

André Kondo
Autor de nove livros, tendo recebido mais de cem prêmios literários. Inspirado pela cultura japonesa escreveu os aclamados “O pequeno samurai”, “Contos do Sol Nascente” (um dos vencedores do Prêmio Literário Bunkyo 2011) e “Contos do Sol Nascente”. Pós-graduado pela Universidade de Sidnei (Austrália) viajou por 60 países em busca de inspiração. Atualmente, vive exclusivamente do ofício da palavra.

Masayoshi Morimoto
Formado em Direito na Universidade de Tóquio (Japão). Foi diretor presidente da Sony Manufacturing Company of America e diretor presidente da Sony Brasil. Atualmente, é professor da Universidade de Wales, diretor executivo da Associação Kaigai Nikkeijin Kyokai (Associação dos Nikkeis no Exterior) e conselheiro da Comissão de Assessoria para Desenvolvimento Econômico e de Comércio Exterior da Nova Zelândia.

Roji Katsuji Oyama
Nascido em Tóquio (Japão), estudou na Escola Americana de Tóquio e mudou-se com a família para os Estados Unidos quando tinha oito anos. Graduou-se no Instituto de Artes em São Francisco e estudou antropologia cultural na Universidade Estadual de São Francisco. É ator e ativista comunitário na comunidade nikkei em São Francisco.

Ryuho Hamano (demonstração de shodo artístico)
Caligrafista japonês. Desde 1978, Hamano foi discípulo do também caligrafista japonês Gaki Fukuse. Em 1994 viajou para a China onde aprendeu sobre a arte de tenkoku, arte originária da China da criação de selo (junção de caligrafia e gravação). Já realizou diversas exposições solo no Japão. É vastamente conhecido na Europa e América. Em 2014 viajou por 40 dias entre Argentina, Brasil, Paraguai e Peru divulgando o shodo.

Cristina Kenne (contação de história com sensações)
Formada em Filosofia e especialista em Educação Inclusiva. Estudou Cinema e trabalhou em laboratórios fotográficos e arquivos e como professora da técnica Pinhole (fotografia em câmara escura sem lente). Analista em Educação do SESI/RS com desenvolvimento de Projetos de Elevação da Escolaridade de Pessoas com Deficiência. Trabalha como consultora em inclusão na empresa Include – Ações Inclusivas e é Audiodescritora com trabalhos de contação de histórias e eventos ao vivo no Teatro SESI/RS.



Busca

Apoio

  • JICA
  • Bunkyo