Associação Japonesa de Santos – Bunkyonet

Sakae Mine, um dos 5 tradutores dos primeiros imigrantes japoneses no Brasil

Associação Japonesa de Santos

Postado em 30/08/2017 às 2:56

Natural do Município de Takasaki, Província de Gunma. Sakae Mine graduou-se no curso de língua espanhola da Escola de Lingua Estrangeira de Tokyo. Em 27 de março de 1908, partiu de Tokyo em direção ao porto de Tsuruga, na Província de Fukui, e viajou de navio ao porto de Vladivostok, na Rússia.

De lá, ele travessou a Rússia de trem pela Ferrovia Trans-Siberiana e seguiu para a Europa. Na Inglaterra, do porto de Southampton embarcou em navio rumo à América do Sul.

Sakae Mine chegou em Santos no dia 3 de maio, com a missão de recepcionar os imigrantes que chegaram no cais santista a bordo do Kasato-maru, no dia 18 de junho de 1908. Acompanhou um grupo de 24 famílias okinawanas, composto de 152 imigrantes, que ingressaram em 27 de junho na Fazenda Canaã (Estação Canaã), da Companhia Mogiana de Estradas de Ferro.
Em 1912, o tradutor publicou um livro didático da Língua Portuguesa, escrito em japonês. Foi vice-cônsul do Escritório do Consulado Japonês em Santos, onde veio a falecer por conta de uma doença em 15 de março de 1927.

Foi sepultado no Cemitério do Paquetá, em Santos. A cerimônia teve apenas de membros da comunidade local, já que ele não tinha parentes no Brasil. Desde então, a Associação Japonesa de Santos tem mantido a conservação do seu túmulo no Cemitério, e realiza uma cerimônia em sua homenagem todos os anos, durante as comemorações do aniversário da Imigração Japonesa no Brasil.

Texto originalmente publicado no Nansei 342, de agosto de 2017.



Busca

Apoio

  • JICA
  • Bunkyo